Apresentação

A bailarina e coreógrafa contemporânea francesa Fanny Vignals pesquisa há 18 anos as danças do candomblé. O projeto La Bouche du Monde explora os saberes gestuais e as corporeidades das danças de Exu, divindade da comunicação, do imaterial e da sexualidade.

Acreditando na necessidade de desconstrução do imaginário criado desde tempos coloniais em volta desta figura muito especial, a coreógrafa pretende levar a um melhor conhecimento da cultura afro-brasileira no universo da dança na França.

A partir de um trabalho de coletânea de danças em colaboração com pessoas  do candomblé e do mundo artístico-pedagógicos do Estado da Bahia, busca-se evidenciar os elementos transversais que alimentam a dança: cinestesia, imaginário, esferas rituais, mitológicas, histórico-sociais e também políticas e identitárias. 

Nesta abordagem interdisciplinar com a criação de elementos de restituição (escritas, vídeos e partituras de dança) Fanny Vignals colabora com a antropóloga da dança Laura Fléty e o videasta e programador em dança Maxime Fleuriot. Para apoiar suas próprias ferramentas de análise do movimento ela recorre às competências da francesa Johanna Classe, analista  do sistema Benesh, e da brasileira Lenira Peral Rengel, analista do movimento Laban. Esta parte do projeto consista em um trabalho sobre as qualidades de movimento, a respiração, a organização do corpo, a relação ao peso, apoios e espaço, bem como o uso da improvisação.

Atualidades

Casa do Mensageiro – Obra de João Lázaro ©FV – 2020

julho 2021 – Revista Alternatives Théâtrales :
Contribuição da Fanny Vignals á parte numérica da edição “Scènes du Brésil

julho 2021 – Revista Arte da Cena
O sistema de notação Benesh como ferramenta de análise do movimento : o caso da dança do orixá Exu.” Publicação de Johanna Classe. 

2 de fevereiro 2021 – Jornal Libération :
“Candomblé : embrasez-vous” de Jacques Denis – Série “Le corps en transe”  (ver a verção pdf) :

” Multipliant depuis vingt ans les allers et retours au Brésil (…), elle se dit fascinée, de son côté, par le mélange d’«extrême précision» et par «la grande délicatesse des mouvements (…)». Ce dont témoigne sa dernière chorégraphie, Infinun·e, qu’elle vient tout juste de boucler. Soit un duo avec batteur en l’honneur d’Exu, fondamentale divinité longtemps diabolisée par les colons, le symbole des croisements, l’unique et le multiple, cette part de l’impalpable sans qui rien n’advient. (…)”

23 de janeiro 2021 : Radio Aligre
Fanny Vignals era convidada pela jornalista Marina Caetano no programa Lusitania. Ouvir o pod-cast .

14 de janeiro 2021 : apresentação da pesquisa em processo no Centre National de la Danse (Pantin-Fr).

Captation de l’exposé de recherche qui a eu lieu au Centre National de la Danse (Pantin-Fr) le 14 janvier 2021.

Dezembro 2020 : síntese da pesquisa em processo
Baixar a síntese depositada no Centre National de la Danse (France).

Calendário

Casa do Mensageiro ©FV – 2020

Janeiro-junho 2019 – França
Concepção e montagem do projeto.

Agosto-setembro 2019 – Bahia – BR
Viagem de preparação de Fanny Vignals. [ler o artigo]

Fevereiro-março de 2020 – Bahia – BR
Pesquisa de campo em Salvador e Camaçari com todxs collaboradorxs. [ler o artigo]

13 de março de 2020 – Fundação Pierre Verger (Salvador – BR)
“Movimentos trocados”, apresentação publica da pesquisa em processo na Fundação Pierre Verger. [ler o artigo]

Dezembro de 2020 – Centre National de la Danse (Pantin – 93 – FR)
Entrega e publicação da síntese do projeto em processo. [baixar o documento]

14 de janeiro de 2021 – Centre National de la Danse (Pantin – 93 – FR)
Apresentação publica da pesquisa no CND. [ver o video]

23 de janeiro de 2021 – Radio Aligre (Paris – Fr)
Fanny Vignals convidada no programa Lusitania. Acessar ao podcast.

20 de janeiro de 2021 – Musée des Confluences (Lyon – 69 – FR)
Apresentação pública da pesquisa (adiada a uma data que sera comunicada ulteriormente).

Do 26 de março até 3 de abril de 2021 – Fundação Royaumont (Asnières-sur-Oise – 95 – FR)
Residência de finalização

Abril de 2021 – Centre National de la Danse (Pantin – 93 – FR)
Entrega do documento final

Segundo semestre 2021 – França e Brasil
Entrega do documento final ao outros parceiros do projeto (terreiros e instituições).

Grupo de trabalho

@Maxime Fleuriot – Rodoviária de Salvador.

Fanny Vignals
Direção do projeto e pesquisa em danças afro-brasileiras.

Laura Flety
Antropóloga da dança e conselho científico.

Maxime Fleuriot
Realização video e conselho a formalização.

Johanna Classe
Notadora de dança, sistema Benesh.

Lenira Peral Rengel
Analista do movimento, sistema Laban.

Contato